Resultados no app mostram que muita gente ainda não adotou uma rotina de exercícios regulares, o que pode ser bom não apenas para o corpo, mas também para a mente

Que praticar atividade física é algo fundamental para se ter uma boa qualidade de vida, isso tudo mundo sabe. Seja qual for a motivação por trás do hábito, o fato é que cada vez mais pessoas lotam as academias, praças e parques públicos e até mesmo ruas e avenidas das cidades para se movimentar. Muitos estão em busca de um estilo de vida mais saudável, que passa também por uma alimentação balanceada e outros hábitos, como beber água regularmente, dormir melhor e fugir (na medida do possível) de uma rotina estressante. Mas, justamente nesse sentido, de aliviar a tensão diária, é que a atividade física tem se mostrado uma ferramenta importante – e extremamente eficaz – para muita gente.

No quesito variedade, as atividades físicas encontram diversas opções entre suas inúmeras modalidades. Além disso, há esportistas de todos os jeitos: uns preferem algo mais leve e moderado, enquanto outros são adeptos de uma intensidade maior e até mesmo, por que não, o alto rendimento. No Quinto, há perfis de todos os tipos, mas um dado que chama a atenção é a falta de constância dos usuários na prática esportiva. Isso porque apenas 43% do público do app disse realizar exercícios físicos regularmente.

De olho na saúde

Os números podem ligar um sinal de alerta. Mais do que interferir na qualidade de vida, a inatividade pode estar associada a questões mais sérias. Estudos apontam que não praticar atividade física pode levar à depressão. Mas se isso ainda não é o bastante para te fazer levantar do sofá, aqui vai um dado ainda mais alarmante: de acordo com o Ministério da Saúde, três em cada 100 mortes registradas no Brasil podem ter relação com o sedentarismo.

Para todos os gostos

homem jogando basquete arremessando

O basquete é uma modalidade que além de exercitar várias partes do corpo ao mesmo tempo trabalho o equilíbrio e a precisão

Entre as modalidades, algumas naturalmente geram maior engajamento do público do Quinto, enquanto outras parecem não empolgar tanto. Com as academias cada vez mais populares, 73% dos usuários do app responderam que praticam ou praticariam exercício aeróbico. Na musculação, que também é uma das atividades mais procuradas nas academias, a proporção dos adeptos aumenta para 75%. Já a corrida também se mostra popular no app, com 68% das pessoas que usam a rede social afirmando que fazem ou fariam essa atividade.

Mas nem todas as práticas geram tanta adesão. Talvez devido à complexidade de regras e exigir a participação de mais pessoas, o basquete não é tão popular entre os usuários do Quinto na hora de praticar atividade física. Tanto é que apenas 48% do público da plataforma disse que pratica ou praticaria a modalidade.

Se exercitar ao lado dos familiares também não está entre os hábitos mais corriqueiros do público do aplicativo. Foram apenas 22% os que responderam que costumam praticar esportes em família. A maioria também não faz questão de muita adrenalina, já que apenas 26% dos usuários do Quinto alega que pratica ou já praticou esportes radicais.

Uma virada na vida

Criar o hábito de fazer exercícios foi o início de uma verdadeira virada na vida do jornalista Mayco Geretti, de 41 anos. Em 2012, com mais de 120 quilos, ele sofreu uma arritmia cardíaca repentina numa tarde de domingo. Depois de passar pela UTI do hospital e por muitos choques no peito para “resetar” o coração, ele resolveu rever seus conceitos . Hoje, com 40 quilos a menos, Geretti mantém um canal no YouTube, o Canal Corredores, onde fala com propriedade para mais de 100 mil seguidores sobre a corrida, prática que iniciou a partir de então.

Na verdade, além disso tudo, houve mais um “empurrão” na vida do jornalista, que o fez iniciar de fato no mundo da corrida. “Comecei porque havia apostado uma caixa de cerveja com um amigo no trabalho. A aposta era para ver quem chegaria antes. Eu a perdi, mas desde então jamais parei de correr”, conta.

Ganhos com o exercício físico

A partir daí, foram inúmeros os progressos contabilizados. “Minha vida melhorou totalmente. Menos peso, exames regularizados, disposição em alta e a autoestima também. Sem falar no bem-estar da prática esportiva, que não tem igual. Eu achava que era papo que as pessoas viciavam em exercício, mas descobri que é verdade. É um vício bom”.

Mais do que a perda de peso e a considerável melhora na saúde, Mayco Geretti comemora o impacto positivo que o hábito de praticar atividade física exerceu para a sua saúde mental. “A autoestima melhora demais, é claro. Até por estar fininho e caber nas roupas. Aliás, perdi o guarda-roupas inteiro duas vezes. Mentalmente é uma baita válvula de escape. A corrida me ajuda muito nas fases mais pesadas da minha vida”, revela.

Para começar

mulher amarrando o cadarço pra a corrida

A corrida pode ajudar na perda de peso e reduz o risco de infarto, além de exigir poucos equipamentos e investimento

Começar a correr, ir para a academia ou qualquer atividade física que seja pode ser a parte mais difícil do processo. Dar o primeiro passo nem sempre é algo voluntário, mas uma vez que isso aconteça, é importante implantar uma nova rotina e não deixar que a prática caia no esquecimento ou vire algo esporádico. E para evitar que isso ocorra, Geretti tem a receita na ponta da língua.

“Procure algo prazeroso e que não seja apenas obrigação. Não saia investindo em equipamentos caros, nem nada disso e espere para ver se realmente é algo que você se imagina fazendo em cinco ou dez anos”, aconselha. E completa. “A atividade física vira rotina, que vira hábito, que vira mudança de vida. Para durar, tem de ser algo que você goste. A menos que você tenha uma disciplina extrema para seguir com algo que não curta, mas que sabe que te faz bem”, conclui.

No Quinto você encontra essas e diversas outras perguntas relacionadas à prática esportiva. Uma delas é se você pratica ou praticaria crossfit, atividade baseada em movimentos funcionais de alta intensidade, que se popularizou nos últimos anos. Além disso, o app conta com novas perguntas sobre variados temas diariamente, nas quais você pode votar e debater. Fique ligado e participe!

Leia mais – O Quinto na Folia: usuários mostram que Carnaval também pode motivar debates sociais

Vote no Quinto

pessoa tirando medidas do corpo