Mês vermelho fala sobre sua importância, que muda e salva vidas.

Há três anos o mês de junho foi eleito como mês vermelho, para lembrar a população da importância da doação de sangue. A escolha não foi por acaso, já que em 14 de junho celebra-se o Dia Mundial do Doador de Sangue – data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2004.

É preciso que se conscientize a população sobre os motivos de doar sangue. A falta de informação da população é um dos principais entraves a serem vencidos. O sangue não pode ser substituído por nenhuma medicação. Ele só é obtido pela doação, não existe outra forma. No app Quinto, 88% das pessoas responderam que doam ou doariam sangue, o que mostra um alto nível de conscientização sobre o assunto.

Pessoas precisam de sangue todos os dias. Em processos de doação de órgãos, isso é parte fundamental. No Quinto, 98% das pessoas responderam que doariam órgãos. Na questão de doação automática, 78% responderam afirmativamente também.

O clima frio é o preferido de 72% dos usuários do Quinto que responderam a pergunta. O que nem todo mundo sabe é que a queda das temperaturas provoca uma baixa de comparecimento de doadores: os estoques de sangue das unidades médicas caem, em média, 30%.

Qualquer queda em um banco de sangue pode provocar um desequilíbrio no fluxo de funcionamento dos hospitais, por exemplo. É possível, também, que na época de férias aumentem os acidentes nas estradas e as unidades de saúde necessitem de maior estoque de sangue, colaborando ainda mais para um cenário desfavorável. Mas nem todo mundo quer ficar parado nas férias – 70% dos usuários do Quinto responderam que preferem viajar nas férias do que ficar em casa.

Como doar sangue

Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (menores devem consultar site Secretaria da Saúde e maiores de 60 anos devem ter doado ao menos uma vez antes de completar a idade), pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação.

Leia também:  Esqueça as fake news, precisamos falar mesmo é dos usuários falsos

 

No Quinto você vota também:

  • Você ouve / ouvia os conselhos de saúde de sua mãe?
  • Você é a favor da terceirização dos serviços na área da saúde?
  • Os serviços dos planos de saúde são compatíveis com os valores cobrados?
  • Você separa parte do dia para cuidar da sua saúde?

Leia mais sobre o Quinto