Conscientizar e convencer as pessoas a doar sangue é a missão do mês vermelho 

Doar sangue é tão importante que a OMS, Organização Mundial da Saúde, escolheu em 2004, o dia 14 de junho para celebrar o Dia Mundial do Doador de Sangue.  Há três anos o período se estendeu para todo o mês de junho, o mês vermelho.

Por que doar sangue?

Simplesmente porque o sangue não pode ser substituído por nenhuma medicação. Ele só é obtido pela doação, não existe outra forma. Na votação do app Quinto, 88% das pessoas responderam que doam ou doariam sangue,  o que mostra um alto nível de conscientização sobre o assunto. No entanto, a falta de informação da população ainda é um dos principais entraves a serem vencidos. 

Todos os dias pessoas precisam de doação, seja para passar por transplantes, cirurgias, bem como na recuperação de um acidente, quando falta sangue os procedimentos são adiados. Os usuários também se mostram solidários a doação de órgãos, 98%  responderam que doariam órgãos assim como em relação a doação automática, na qual 78% responderam afirmativamente.

Apesar do clima frio ser o preferido de 72% dos usuários, nem todos sabem que a queda das temperaturas provoca diminuição de comparecimento de doadores. Unidades médicas relatam sofrerem uma queda em seus estoques em média de 30%. No entanto, qualquer queda em um banco de sangue pode provocar um desequilíbrio no fluxo de funcionamento dos hospitais.

A situação se complica na época de férias, quando muita gente deseja viajar, é o caso de  70% dos usuários que afirmaram preferir viajar nas férias do que ficar em casa. Com mais gente nas estradas, os acidentes podem aumentar e, portanto, as chances de unidades entrarem em colapso. 

Como você pode fazer a doação

É preciso localizar um hemocentro próximo e verificar se você está dentro do perfil. Basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente. Há algumas condições especiais para quem é menor de idade, elas estão disponíveis no site Secretaria da Saúde. Os maiores de 60 anos devem ter feito ao menos uma doação antes de completar a idade.   

Também é recomendado evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Em caso de gripe ou resfriado, a pessoa deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação.

 

Enfermeira no hospital conversando com mulher doadora de sangue sorrindo

Doar sangue é um ato de solidariedade

É seguro e discreto

Antes da doação é preciso passar por um exame rápido para verificar se há anemia, aferir pressão e medir a temperatura. Depois é feita uma entrevista de triagem apenas para saber se você possui alguma doença transmissível, não se preocupe, não é investigação da sua vida. E por último, o teste para doenças infecciosas.

Mas se por qualquer motivo durante a entrevista você não ter sido sincero ou acreditar que o sangue não deverá ser doado, basta assinalar no documento. Desse modo fica garantida a  discrição do doador e preservada a saúde do receptor, já que alguns tipos de hepatite, por exemplo, não têm triagem.

Então, se depois de tudo isso você se interessou em se tornar doador mas tem pavor de ver sangue, não desista da ideia! A bolsa de coleta fica fora do campo de visão e os enfermeiros são treinados para garantir seu conforto e que tudo ocorrerá bem.

Leia também:  Esqueça as fake news, precisamos falar mesmo é dos usuários falsos

No Quinto você vota também:

 

  • Você ouve / ouvia os conselhos de saúde de sua mãe?
  • Você é a favor da terceirização dos serviços na área da saúde?
  • Os serviços dos planos de saúde são compatíveis com os valores cobrados?
  • Você separa parte do dia para cuidar da sua saúde?

 

Leia mais sobre o Quinto

No Quinto você vota também:

  • Você ouve / ouvia os conselhos de saúde de sua mãe?
  • Você é a favor da terceirização dos serviços na área da saúde?
  • Os serviços dos planos de saúde são compatíveis com os valores cobrados?
  • Você separa parte do dia para cuidar da sua saúde?

Leia mais sobre o Quinto