92% dos usuários questionados no Quinto acham que grupos de WhatsApp contribuem para propagação de notícias falsas.


“Pombas são moídas junto com cevada em fábrica de cerveja”. “WhatsApp é vigiado por órgãos de segurança governamental”. “O Instituto Médico Legal de Cuiabá é habitado por fantasmas”. Com certeza você viu algumas dessas manchetes circulando nos feeds das suas redes sociais, né? Mas você soube identificar se a notícia era, na verdade, uma fake news quando viralizou na web?

O termo, que significa “notícia falsa”, nunca foi tão usado como é hoje. Popularizado em 2016 durante a campanha eleitoral dos Estados Unidos, as “fake news” se consolidaram no Brasil pelos mesmos motivos. Mas…Espera aí. Você sabe, afinal, identificar uma notícia falsa? O Quinto te ensina: vamos ao passo a passo!

O que é o Quinto? Clique e descubra agora! 

1)      Quando?

É muito comum que usuários mal intencionados busquem notícias antigas com falas ditas em outras situações para distorcerem a realidade. Isso acontece principalmente com políticos, artistas e pessoas públicas. Então, lembre-se: cheque a data de quando a notícia foi publicada!

2)      Leia tudo com atenção

Muitos sites falsos criam títulos tendenciosos para serem postados nas redes sociais e compartilhados, mas quando você abre a notícia há informações sem fontes e confusas. Desconfie quando isso acontecer

3)      Quem publicou?

Ao abrir o link que te mandaram, veja qual veículo de comunicação fez a publicação do conteúdo e quem é o autor. Não conhece? Nunca ouviu falar? Além das dicas anteriores que você já leu no Quinto, dê uma passeada pelo site e veja o teor das outras notícias. Ainda ficou na dúvida? Jogue no Google o nome do site e do autor e veja se não está associado à propagação de notícias falsas.

4)      Outra opinião…

Se o conteúdo que chegou até você é minimamente tendencioso ou preconceituoso com algum grupo religioso, de gênero, raça, classe, procure pesquisar se grandes veículos também publicaram sobre assunto. Um grande veículo é muito mais confiável do que uma corrente de WhatsApp.

5)      Erros de português

Sites que divulgam fake news costumam apresentar erros de português, de formatação, letras em caixa alta, muitos adjetivos e uso exagerado de pontuação. Um veículo sério conta com jornalistas, editores e revisores de texto, para nada sair errado. Combinado?


Pronto! Agora que você sabe como identificar uma notícia falsa, não esqueça de denunciar quando tiver certeza. Uma notícia falsa pode se transformar em um grande problema para quem publica e também para quem compartilha, atualmente há setores de investigações da Polícia Civil focados em crimes virtuais.

Dicas para não se dar mal na hora de comprar pela internet; veja agora!

Opine você também

Os usuários do Quinto têm opinião! Quando questionados, 75% disseram que as notícias falsas influenciaram o andamento da greve dos caminhoneiros. Você acha que isso aconteceu?

Já 83% votaram SIM quando perguntados se as fake news poderiam influenciar o resultado das eleições de 2018. Esta foi uma grande preocupação, inclusive, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Agora atenção, um dado preocupante: 49% dos usuários que votaram disseram que não denunciam notícia falsa. Vamos mudar isso? Vote nestas questões agora no Quinto

Leia mais notícias sobre o Quinto